30/03/2007

Introdução ao anarco-nazarianismo (ou dandismo ontológico)

Sr momomoto, o famoso japa capaz d engolir o próprio nariz, foi denunciado Revelaram, recentement, q era o irmão do sr momomoto quem stava fazendo toda essa engolição d nariz Heute die welt, morgens das sonnensystem!

A qualidad da pergunta decid a qualidad da resposta Q sou eu pra responder quem eu sou antes da tentativa sfacelant d raspar no significado d "ser"? Tsc tsc tsc Por favor, não insista Não ofereço derme-porta-de-brastemp pra aceitar suas tatoos-renas-imãs d santiago nazarian* Nenhum garçom me ensinou os macetes d como ser anfitrião nem a trazer idéias-patê e certezas-petisco conservadas em formolidade, na bandeja – e olha q nunca perdi nenhuma aula d autodidática (claro q faltei, mas o professor, corrompível, abonou as faltas) Guardo na despensa apenas uma peça d trinômio-binômio, a coleção incompleta dum casal d grifos sculpidos na micose e um link pro meu sovaco squerdo – o q tem íngua, segundo consta do § ٣º, inciso qiiiv, alínea غ, capítulo da orelha do livro sobre os fundamentos da anarquia-ontológica, hakim bey, 1ª reimpressão A página não pod ser exibida A página q você procura não stá disponível no momento Talvez o site da web steja passando por dificuldades d ordem técnica ou você precise ajustar as configurações do navegador (...) Servidor não encontrado ou erro de dns internet explorer

Sem rebuliço, quanto vale uma resposta se a pergunta nada alcança, ahn, ooo, psit? Admito: não tenho cacife pra formular resposta tridimensional Se o senhor-senhora quiser, consigo bancar tão bem um cara-de-pau-mandado quanto alguém fã da vida impositória d banners-currículos, prometo fabricar-me a partir do mapa textual isolado com asbestos-muppetsbaby Portanto não peça a meus narradores lealdad a uma alcunha Um nome não diz respeito ao sujeito, mas o sujeita a lambanças abstracionistas previstas na manchet Um nome não resume o processo: endossa a mutilação do hibridismo O q porventura so(o)u depend do grau d compromisso stabelecido na relação com quem suponho formular interesse pela hipótese A identidad não se abrevia no ato d quem fere nem no d quem é ferido, pois tudo q foi porra e agora é sangue, scorre, por mais pegajoso q seja o sujeito

(~a v (~b v (c ^ d))) ^ a ^ ~c ^ ~b Lemos & cruz - livraria e editora Hotel pousada dona beja - completa infra-strutura para eventos d pequeno e médio port Hotel tururu - sua melhor opção (...) standard, luxo, (...) no centro da cidad Reduzino - transporte, cargas e encomendas ltda Atendemos em todo território nacional Therma tour (__) emissivo (...) Negatória investigação paternidad Prazo segunda-feira Vumm Buzina Descascar chiclet 9:46 ...gunda-feira Sapato furado

Se o senhor-senhora aplaud, dentro do camarot, diant do episódio-quetechup pra assustar babá, sinto pesar em só dispor d tintura hemospérmica, atrás do palco, d campana Consigo ser arrogant, snob e carbônico, pois não sei como inibir atributos atávicos, assim como não sei conter o afã gozométrico d rebolar, em cócoras, sobre um moai Responda o senhor-senhora como procedo pra não ser grrr Compactuei com a verdad a qual não diz respeito a respostas Uma pergunta não diz respeito à chance d a ela reagir Quem quer obter resposta (pra tudo, inclusiv) adota um padrão d consentimento Sou quem enfia o grandot polinésio no cu e o asfixia por auto-sugestão Moloch me perdoe: prefiro um moai ranzinza enterrado na bunda a seus cornos perolados Sou a inflamação circunscrita, d procedência estafilocócica, ao redor dum universo sebáceo Sou quem beijou a mulher, engoliu seu diu, e começou a falar erquirrito Evito a sutileza quando abordado por semáforo Sou quem se limpa e só vê no papel cocô d mosquito Compactuei com o movimento aleatório statuído pelo dióxido d carbono Ali ele aí Vou seguir em frent atrás dele

(~b v (a ^ (a v c) ^ (a v d))) ^ ~c ^ ~b 9:51 Pff Escritório d contabilidad (__) Nevescontec - 30 anos - assessoria empresarial Contabil... Reunião amanhã Audiência jesp 2:30 Biii E aí, maluco? (...) Comprar pão Concurso Comprar apostila conhecimento específico Outro concurso ond devo enfiar “eu lhe falei de um lugar onde nos sentiríamos no deserto Sua gratidão me confortou Partimos em silêncio” Nananina Stamos em agosto e querem metida a “mas alice, eu já disse q não sou mitômano!” Deputado aracely Desculpa travestida d nota d agradecimento sfarrapada Muita gent na rua Cidad limpa Pecê pifado Retorno interditado na avenida imbiara (?) Suor Calo no dedão do pé direito Sapato apertado

Sou mais um autodidata em matéria d instinto Perguntar q sou, questiono se prefere receber uma resposta a qual precisa ouvir ou se quer correr o risco d ouvir um pensamento contrário e desconfortável A humanidad condenada à evolução Até mesmo um deus se rend a darwin – na medida q abdica d suas aparições aos homens (dotados d alta taxa d melanina, bronzeiam fácil à luz) Até mesmo a um cara d bem como eu: q fui barman no carandiru, q morei em república-boca-de-fumo, q vendi pequi em feiras cambojanas, q fui assessor parlamentar exonerado desd q fiquei preso numa scotilha, q li alexandre soares silva, q pratico goécia pra toda criança índigo se scafeder do umbral, q vendi meu ectoplasma pra adubar a laranjeira-vapt d eisenheim

Quando juro lealdad ao q creio, corro o risco d sonhar com um saco plástico na cabeça e não acordar mais Quando juro lealdad ao q sonho, creio não ser possível dormir Quem não questiona por receio d não receber uma resposta favorável e confortant, ou, o q mais atemoriza, uma resposta nenhuma, stá a meio passo da coragem d organizar uma doutrina dependent do medo – a deusa da justiça, themis, tem seus olhos vendados não pra caracterizar sua imparcialidad, mas seu medo diant da conseqüência d seus próprios julgamentos e ainda mais dos homens q nela se inspiram p_1 ^ p_2 ^ ... ^ p_m A base do medo stá no encorajamento d stabelecer limites Nada provoca alívio num homem q se conhece Segunda-feira A ment humana stabelece para si própria limites tão elevados, q o seu medo, em não conseguindo transpô-los, acomoda-se no lado interno e se transforma, com o tempo em contato direto com o tédio e privação d liberdad, numa fera cada vez mais raivosa, pronta pra engolir o homem por dentro Audiência

Perto da lixeira destinada a orgânicos Jogo nela um cigarro sta casa da misericórdia d araxá - há 120 anos acolhendo a todos com carinho Tel.: (34) 3662-... Vumm Titãs na expo Pagar celular até terça (...) Dor na coluna Pouca gent na rua ua ua

Quando o homem se mata, ele nunca morre sozinho A mort prefere comer o bicho cru Um vident não assobia pro futuro do cliente na agiótica bola d cristal, mas numa garrafa dágua gaseificada com rótulo d cerveja crystal pilsen Quero, d páscoa, não um ovo-acne Guard bem: agrad moi com um moai Ai E um imã da betty boop pra pôr na porta da geladeira E um edredon da sagwa – a gatinha siamesa

Cadê a lixeira d plástico q stava aqui? Caraaalho Em um parágrafo derreteram ela Sua postagem foi publicada! Visualizar blog (numa nova janela) Quer mudar alguma coisa? Editar postagem Criar uma nova postagem O q é mais divertido do q uma caixa d giz d cera? Personalizar seu blog com layouts Tem certeza d q deseja excluir esta postagem? (__)

Meu texto é nosso desd q foi seu Yeah Até deus evolui Prova isso a redução gradient d suas aparições pros homens Moço-moça: compra uma rifa d mim, vai! Você pod ganhar um escritor d pelúcia Publicar Não foi possível concluir sua solicitação Forneça o código d erro e as informações adicionais a seguir bx-tgipquatrod
.
____________
*
Nazarian – forma pop. “naziarian”. Do alemão ‘nazi' (abrev. de “nationalsozialist”). Naz(i)-arian. ‘Naz’ = nazista + ‘arian’ (forma ingl. de ariano¹, do latim ‘arianu’). Nazariano² – ‘naz’ + ‘ariano’ [etimolog. pleonástico, tal qual o caso “adjunto” –‘ad’ (=junto) + ‘junto’ (=grudado)].


1 – Relativo à doutrina de Ários (280-336), de cuja cartilha constava que o jacaré existencialista tinha natureza intermediária entre o divino pop e o humano über. Entre os teóricos do pedigree reptiliano, diz respeito à superioridade dos conflitos existenciais do jacaré urbano.


2 – Emo³ membro do nazarianismo: face neo(n)fascista do afetado nazi-colaboracionista (revisionismo estilo Jô Soares?).


3 – Abrev. de emotional hardcore, hino-comportamento de quem imita o alligator lifestyle e/ou ejusdem furfuris.

4 comentários:

Cássio Amaral disse...

Lascinante, cortante, matante, doido, alucinante.
Cara, você tá cada vez melhor.
O final é perfeito. É o gran finale.

Abração.

Cássio Amaral.

Ricardo Wagner A. Borges disse...

Encontrei um blog bem melhor: http://prodigus.blogspot.com/

rafaelnolli disse...

Ricardo! Ricardo! Tem um mmosquita da dengue gigantesco no teu blog! Cara, se eu fosse o Nazarian, pediria para sair pra cacar não voltava mais!

Flávio Otávio Ferreira disse...

Caramba...fiquei meio tonto aqui. E olha que nem tomamos aquela pinga com limão!
Gostei bastante do texto - tem rítmo de atropelamento - parece que uma maratona de palavras passa sobre nossa cabeça, nos pisoteando!
Valeu!