09/02/2008

Só, sou repleto de atributos capazes de desqualificar o mundo inteiro, todavia aclimo com algo melhor e inintercambiável (dotado de rusticidade) para a curiosidade alheia.


O sofrimento clarifica, contanto que o aceite frontalmente e na posse de sua necessidade, até me tornar a par de que a existência legítima se dá mediante a via da solidão consciente.

3 comentários:

SAMANTHA ABREU disse...

e um brinde à delícia de resignação-não-resignação aos tapas que a gente toma!

Tim, Tim!
Um beijo!

Fernanda disse...

Quando aceitamos o que somos capazes e incapazes de dar aos outros, tudo se torna menos trágico e até mesmo o sofrimento já se mostra como justificativa para que realmente exista vida. Quem não sofre, não vive. Quem não sofre, não aprende!

Realmente, "o sofrimento clarifica"!

Cecília Borges disse...

temos que ser inteiros para o sofrimento.
aí sim ele age como deveria.

um bj